X

blog

Casa de Espelhos

31 / JAN / 2015


 

No irregular terreno, no meio da cidade de DielsDorf, uma casinha tradicional com telhado de duas águas náo estaria nada apropriada.

O arquiteto, ciente da demanda de seus clientes por originalidade e dinamicidade dos arquietos, gerou uma casa de duplo acesso, por cima - térreo - e por baixo - garagem-, onde o ilusionismo é cúmplice certeiro: a estrrutura metalica preta, acompanhada do concreto aparente, foram a base perfeita para a manta de vidro espelhado que recobre toda a edificacao, tornando-a um monumento em si mesma.

As casas dos arredores ganharam um vizinho exótico, mas muito interessante. A caixa de espelhos quebra com a lógica dominante do entorno e mostra-se cheia de personalidade.

As pedras grandes no solo orientam o caminho e continuam a linguagem geometrica da casa, conduzindo o pedestre até o jardim.

Os interiores mantém a originalidade e restringem a cor a uma apenas: o púrpura, que vai desde o móvel fixo da Zona de Servicos até a Rede, passando por alguns adornos no mobiliário.

As visadas monumentais sáo outro ponto forte nesse projeto: espacos amplos, planejados desde a planta baixa, juntamente com a estrutura, geraram visadas surpreendentes, como a obtida desde o andar de cima, olhando para o andar de baixo, ou a linda luz que se projeta de fora para dentro da garagem de automóveis.

 

Fonte: DOMUSweb.IT